Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Raúl Castro reivindica cooperação regional ao abrir Cuba-Caricom

Santiago de Cuba (Cuba), 8 dez (EFE).- O ditador cubano Raúl Castro reivindicou hoje a cooperação e a solidariedade como elementos nos quais se baseia a integração no Caribe na abertura da III cúpula Cuba-Comunidade do Caribe (Caricom).

EFE |

"Os projetos que impulsionamos e estamos em condições de seguir fortalecendo não funcionam sobre a base das regras do 'neoliberalismo' e que hoje colapsam como castelo de cartas de baralho (...) promovem o desenvolvimento, a justiça, a eqüidade e o bem-estar dos seres humanos", disse no discurso inaugural.

Raúl Casto repassou em Santiago de Cuba, sede da reunião, alguns dos projetos nos quais colaboram Cuba e os países do Caribe em terrenos como a assistência educativa e lembrou que "a cooperação e a solidariedade" constituem "os pilares" das relações na região.

"São razões que nos permitem confiar, até nas circunstâncias atuais, na continuidade e fortaleza desses vínculos, nas possibilidades de seguir desenvolvendo a cooperação, ingrediente essencial da integração caribenha", disse Castro.

A primeira sessão da reunião, que terminará hoje à tarde, tem como agenda o tema da crise financeira, energética, meio ambiental e alimentícia, e seu impacto no Caribe, assim como as opções de cooperação regional.

Além disso, os governantes discutirão suas posições para a próxima cúpula da América Latina e o Caribe sobre integração e desenvolvimento, que acontecerá no Brasil em 16 e 17 de dezembro.

Para a conclusão está prevista a aprovação da declaração de Santiago de Cuba e de outro documento sobre a cúpula da América Latina e o Caribe.

A cúpula, que após sua primeira reunião, em Havana, em 2002, instaurou 8 de dezembro como "Dia de Cuba e Caricom", se realiza a cada três anos em um país da região e teve sua edição anterior em Bridgetown, Barbados.

O Caricom é formado por Antígua, Bahamas, Barbados, o Belize, Dominica, Haiti, Granada, Guiana, Jamaica, São Cristóvão e Névis, São Vicente e Granadinas, Santa Lúcia, Suriname e Trinidad e Tobago.

EFE arj/jp

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG