Raúl Castro pede tempo para reformar Administração e anuncia Controladoria

Havana, 27 dez (EFE).- O presidente de Cuba, Raúl Castro, solicitou neste sábado ao Parlamento mais tempo para fazer a reforma da Administração Central do Estado, mas anunciou para o próximo ano a criação de uma Controladoria encarregada de supervisionar a atividade das instituições estatais.

EFE |

"A prioridade de outros assuntos nos impediu de concluir os estudos e apresentar a esta Assembléia a nova composição do Governo.

Portanto, solicitamos aos senhores adiar esta decisão", disse Castro em seu discurso de encerramento da segunda e última sessão do Parlamento em 2008.

Em seu discurso de ascensão presidencial perante o Parlamento em fevereiro, Castro anunciou uma redução dos organismos do Estado para "tornar a gestão do Governo mais eficiente e buscar uma estrutura mais compacta e funcional" para as necessidades da ilha.

Durante seu discurso perante os legisladores, o presidente destacou que a decisão de adiar essas reformas "não implica que pontualmente", no transcurso de 2009, não possam ser realizadas mudanças de gabinete como as que já veio fazendo nos últimos meses.

Raúl anunciou que "estão em uma etapa muito avançada os estudos para a criação da Controladoria Geral da República, com um órgão hierarquicamente superior aos organismos da Administração Central do Estado que estaria subordinado diretamente ao Conselho de Estado".

A Controladoria, cuja proposta será apresentada no próximo período de sessões do Parlamento em 2009, deverá contribuir "de maneira decisiva a fortalecer a exigência no cumprimento estrito do dever por todas as estruturas de direção sem suplantar em suas responsabilidades aos ministros". EFE arj/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG