Raúl Castro pede fim da OEA

Cumaná (Venezuela), 16 abr (EFE).- O presidente de Cuba, Raúl Castro, fez críticas à Organização dos Estados Americanos (OEA) e pediu a eliminação da instituição, que excluiu seu país em 1962.

EFE |

"A OEA tem que desaparecer", afirmou Castro, que disse desejar a criação de uma instituição "sem fatores alheios à região", referindo-se a Estados Unidos e Canadá.

"Vejam a OEA. É interminável a lista de tudo que nos fizeram e pretendem seguir fazendo com outros", acrescentou.

O governante cubano fez estas declarações na sua chegada à cidade venezuelana de Cumaná, palco da 7ª Cúpula da Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba).

Com exceção de Castro, os governantes presentes em Cumaná viajarão para Trinidad e Tobago, onde será realizada a 5ª Cúpula das Américas. EFE gf/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG