O presidente cubano Raúl Castro nomeou 38 embaixadores, a terça parte dos existentes, para fortalecer o trabalho no campo político-diplomático em uma complexa conjuntura internacional, informou neste sábado a imprensa local.

No ato de juramento, na presença do mandatário, a vice-chanceler Ana González, disse que "é preciso fortalecer o trabalho no campo político-diplomático em uma complexa conjuntura internacional e frente a um império que não desiste de seus sonhos de dominar nosso destino", segundo o site Cubadebate.

Dos 38 novos embaixadores, oito são mulheres, 11 têm menos de 50 anos e 17 ocupam o cargo pela primeira vez. Suas missões serão em África, América Latina e Caribe, Ásia e Oriente Médio e nos Organismos Internacionais, principalmente.

Os designados juraram fidelidade "à Pátria, a Fidel (Castro), Raúl, ao Partido (Comunista), ao povo, à Revolução e ao Socialismo".

Segundo a Chancelaria cubana, a ilha mantém relações diplomáticas com 181 países, possui 147 representações no exterior em 119 países, delas, 117 embaixadas, uma Seção de Interesses, um Consulado Geral, 20 Consulados, 4 Escritórios Diplomáticos e 4 Representações em Organismos Internacionais.

cb/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.