Raúl Castro diz que na essência nada mudou entre Cuba e os EUA

General lembrou do bloqueio contra a ilha e dos cinco cubanos que seguem presos em prisões americanas

EFE |

O presidente Raúl Castro disse neste domingo que "na essência nada mudou" entre Cuba e os Estados Unidos, embora exista "menos retórica" e se realizem "ocasionais conversas bilaterais sobre temas específicos e limitados".

O general Castro dedicou aos Estados Unidos a parte final de seu discurso no Plenário da Assembleia cubana para lembrar que seu bloqueio contra a ilha continua em vigor e que cinco cubanos seguem presos em prisões americanas, "sofrendo injusta prisão e tratamento abusivo".

Apesar de tudo, "nós seguiremos atuando com a serenidade e paciência que aprendemos em mais de meio século", disse.

"A nós, os revolucionários cubanos as dificuldades não nos tiram o sono, nosso único caminho é prosseguir a luta com otimismo e inabalável fé na vitória", ressaltou Raúl Castro no fim de seu discurso na Assembleia Nacional cubana.

O plenário realizado neste domingo pelo Parlamento da ilha - a primeira das duas reuniões que mantém ao ano - começou este domingo com a aprovação de uma declaração de protesto pela situação de Gerardo Hernández, um "dos cinco" como se chama em Cuba estes cubanos presos nos EUA, onde foram condenados por espionagem.

    Leia tudo sobre: CubaEUARaúl Castro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG