Raúl Castro discute embargo e abertura com enviado francês

Por Jeff Franks HAVANA (Reuters) - O enviado francês Jack Lang encontrou o presidente de Cuba, Raúl Castro, na quarta-feira, demonstrando o esforço da França para melhorar as relações com a ilha comunista e na esperança de guiá-la na direção da abertura política e da reaproximação dos Estados Unidos.

Reuters |

Lang, enviado a Cuba pelo presidente Nicolas Sarkozy, disse que ele e Raúl conversaram por duas horas. Segundo ele, o clima foi "direto e amigável", embora os dois países tenham tido relações pouco amistosas nos últimos anos.

Lang disse que a França quer ser "o motor" que puxará o diálogo entre Cuba e outros países, principalmente os Estados Unidos, que impõe um embargo comercial à ilha desde 1962.

O novo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, representa "uma importante mudança política" que pode dar fim a 50 anos de hostilidades com Cuba, disse.

"Queremos substituir o clima de confronto pelo de cooperação", disse Lang. "Fico muito feliz ao pensar que estamos vivendo um tempo em que, talvez, o fim do embargo venha."

As relações entre Cuba e França esfriaram desde que a União Europeia impôs sanções diplomáticas a Cuba, em 2003, porque Havana prendeu 75 supostos oposicionistas ao regime comunista. Acredita-se que cerca de 55 ainda estejam na cadeia.

Em junho, a União Europeia decidiu suspender as sanções, na esperança de encorajar reformas em Cuba, depois que Raúl Castro substituiu o irmão Fidel no poder, há um ano. Desde então, o país retomou o envio de ajuda humanitária.

Lang, ex-ministro socialista, foi enviado por Sarkozy no que uma autoridade francesa chamou de um missão de missão-relâmpago, cujo objetivo é testar o ambiente para mudanças em Cuba.

Fidel Castro, 82 anos, tomou o poder na revolução de 1959, derrubando um ditador apoiado pelos Estados Unidos e governando a ilha por 49 anos.

Raúl Castro, 77 anos, fez pequenas reformas econômicas e declarou estar disposto a encontrar Obama, que também falou em diálogo com os cubanos e em aliviar o embargo, cujo objetivo é derrubar o regime comunista.

Lang não se encontrou com Fidel, que se reúne com alguns visitantes, não todos. Uma série de líderes e enviados de outros países visitou Cuba nos últimos meses.

Lang é bastante conhecido na França, onde foi ministro da Cultura durante o governo de François Mitterrand, nos anos 1980. Miterrand tinha uma relação próxima a Fidel.

Durante meses, ele foi indicado para cargos no governo de Sarkozy, mas sua escolha ainda é estranha para os Socialistas. O partido está desarticulado desde que sua candidata, Segolene Royal, perdeu as eleições presidenciais para Sakorzy, em 2007.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG