Rasmussen diz que fechará TV curda caso haja conexão com o PKK

Estrasburgo (França), 4 abr (EFE).- O futuro secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, assegurou hoje que seu país fechará o canal de televisão curdo Roj TV caso este tenha de fato as conexões com o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), ilegal na Turquia.

EFE |

O fechamento desta emissora é uma das garantias que teriam sido dadas pelo presidente americano, Barack Obama, para que Ancara suspendesse seu veto à candidatura de Rasmussen, atual primeiro-ministro da Dinamarca, ao comando da Otan.

"Se a 'Roj TV' tiver vínculos com alguma organização terrorista, tudo será feito para fechá-la", disse o dinamarquês em entrevista coletiva após ser apresentado como o sucessor do secretário-geral da Otan, Jaap de Hoop Scheffer.

A Turquia se opôs até o último momento à candidatura de Rasmussen por causa da existência desta emissora e da polêmica relacionada às charges de Maomé publicadas em um jornal dinamarquês em 2005.

O conflito interno na Otan por causa do eventual veto do Governo turco ao nome de Rasmussen foi resolvido pela intervenção de Obama.

Segundo deu a entender o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, entre as garantias recebidas estão o fim das transmissões da "Roj TV" na Dinamarca; o estabelecimento de laços entre a Otan e os países muçulmanos; e a nomeação de um turco como um dos assessores do secretário-geral da Otan. EFE met/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG