Raro diamante azul é vendido por preço recorde de US$9,5 milhões

GENEBRA (Reuters) - Um diamante sem falhas internas e de cor azul vívida, pesando 7,03 quilates, foi vendido pelo preço recorde de 10,5 milhões de francos suíços (9,49 milhões de dólares), incluindo a comissão do comprador, num leilão na terça-feira, anunciou a casa Sothebys. O diamante perfeito, o mais raro a chegar ao mercado internacional neste ano, foi o maior destaque do leilão semestral em Genebra comandado por David Bennett, presidente do departamento de joalheria da Sothebys para a Europa e o Oriente Médio.

Reuters |

"O preço representa um novo recorde mundial para um diamante azul", disse Bennett diante da sala de leilões, que estava lotada.

O recorde anterior para um diamante azul foi 7,9 milhões de dólares, incluindo a comissão, num leilão também da Sotheby's realizado em Hong Kong em outubro de 2007.

O diamante foi arrematado após uma intensa disputa entre dois compradores, que fizeram seus lances pelo telefone. O vencedor terá o direito de dar um nome à pedra.

Montado sobre um anel de platina, o diamante tinha sido estimado no catálogo do leilão em entre 6,8 e 10 milhões de francos, sem comissão. O preço de venda, excluindo a comissão, foi de 9,3 milhões de francos.

Ele foi posto à venda pela Petra Diamonds, cujas ações são negociadas na Bolsa de Londres. A empresa o extraiu no ano passado na histórica mina Cullinan, na África do Sul, a maior fornecedora mundial de diamantes azuis de bom tamanho e qualidade. Os diamantes azuis são os mais raros, depois dos vermelhos.

Representantes da empresa tinham declarado no mês passado estar otimistas quanto às chances de o preço inicial estimado ser alcançado, apesar do ambiente econômico difícil.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG