Nova York, 8 abr (EFE).- O rapper americano Lil Wayne, ganhador de vários prêmios Grammy, trabalha na prisão onde ingressou há um mês tratando de prevenir suicídios entre os presos, um trabalho pela qual cobra US$ 0,50 a hora, publica hoje o New York Post.

Dwayne Carter, verdadeiro nome do artista, cumpre condenação de um ano de prisão por porte ilegal de arma, embora sua pena possa ser reduzida para oito meses se demonstrar bom comportamento no centro penitenciário que fica em uma ilha entre os bairros nova-iorquinos de Queens e o Bronx.

O trabalho do rapper é ajudar os presos em risco de cometer suicídio, missão para a qual tem formação.

Nesta semana, foi divulgado também que o cantor escreve para um blog no qual relata suas experiências na prisão, o que o ajuda a manter contato com seus fãs.

"Durante minha estadia na prisão, quero que todos os meus fãs saibam que gosto muito deles. Quero que saibam que agradeço as cartas que me enviam (ao blog)", disse o rapper em seu primeiro post. EFE mgl/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.