Rapper admite surra em Rihanna e fará trabalho comunitário

O rapper Chris Brown admitiu nesta segunda-feira que agrediu a cantora pop Rihanna, e será condenado em agosto a cinco anos de liberdade condicional e a 180 dias de trabalho comunitário, revelaram fontes judiciais.

AFP |

Brown, de 20 anos, fez um acordo com os promotores do distrito de Los Angeles e admitiu ter agredido Rihanna, em troca de uma pena mais branda, explicaram as fontes.

A juíza Patricia Schnegg disse que Brown também deverá se submeter a um programa contra a violência doméstica e que todos os serviços comunitários serão prestados na Virgínia, estado de origem do rapper.

Logo após a audiência de Brown, a cantora Rihanna, com um vestido curto preto, compareceu ao tribunal para depor no caso.

O incidente ocorreu em fevereiro passado, quando Brown foi brevemente detido por "atacar uma mulher" que chamou a polícia, posteriormente identificada como Rihanna.

Após a agressão, a jovem cancelou sua participação na entrega do Prêmio Grammy, em Los Angeles.

Dias depois, a imprensa divulgou uma foto da polícia na qual Rihanna aparecia com o rosto desfigurado pela surra.

pb/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG