Ramos Horta diz que Timor Leste está em paz e em plena expansão

Genebra, 12 mar (EFE).- O presidente do Timor Leste, José Ramos Horta, afirmou hoje que seu país, independente desde 2002 e que quase foi engolido pela violência em 2006, está atualmente em paz e teve um crescimento de quase 14% em 2009, apesar da crise financeira internacional.

EFE |

"Depois da trágica crise de 2006, que jogou por terra os esforços dos anos anteriores, nos recuperamos. Hoje, o país está em paz, temos a menor taxa de criminalidade da região. Não há tensões políticas e, em 2010, esperamos continuar com um crescimento de dois dígitos, após crescer quase 14% em 2009", afirmou o chefe de Estado.

Em declarações à Agência Efe, o Prêmio Nobel da Paz de 1996 ressaltou que esse crescimento econômico, o mais alto do mundo depois do registrado pelo Azerbaijão, não é baseado apenas na receita gerada pelo petróleo e o gás. Também está relacionado aos investimentos públicos e privados na agricultura e em infraestruturas.

Ramos Horta atribuiu o pouco impacto da crise global no Timor Leste ao fato de o país "nunca ter feito investimentos arriscados ou empregado o fundo do petróleo em operações de risco".

Sobre a questão da segurança, o presidente disse que, apesar de ela ter "melhorado dramaticamente após a crise de 2006", prefere ser "prudente".

Por isso, pediu ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que a presença das tropas estrangeiras no país seja prorrogada até as eleições de 2012. EFE vh/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG