Ralph Fiennes deixa restaurante na Bósnia por criticar ex-general croata

Sarajevo, 10 jul (EFE) - O ator britânico Ralph Fiennes teve uma péssima experiência na cidade de Mostar, na Bósnia, onde foi obrigado a abandonar um restaurante por se referir ao suposto criminoso de guerra croata Ante Gotovina, considerado um herói por muitos cidadãos croatas. Fiennes, conhecido pelos papéis de comandante nazista em A Lista de Schindler ou de homem romântico em O Paciente Inglês, está de visita à Bósnia e à Croácia em busca de locações para seu novo filme, do qual será protagonista e produtor. Segundo o portal pincom.info, Fiennes estava em um restaurante de Mostar com amigos quando perguntou por que havia tantos cartazes com fotos do ex-general em Split, cidade da Croácia a qual tinha visitado.

EFE |

Jovens sentados em uma mesa próxima advertiram a Fiennes e a seus amigos que não falassem de política, mas, como estes últimos ignoraram a advertência e continuaram explicando ao ator quem era Gotovina, um deles se aproximou para "proibi-los de se referir a generais croatas".

Surpreendidos e perplexos com o ocorrido, o ator e seus amigos decidiram abandonar o restaurante de Mostar, cidade do sul da Bósnia dividida entre croatas e muçulmanos.

O produtor croata Miro Barnjak confirmou a história, mas se negou a dar detalhes e limitou-se a dizer que "tudo foi muito desagradável e feio".

Gotovina está sendo processado perante o Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII), em Haia, por crimes cometidos contra a população sérvia na Croácia durante a guerra dos Bálcãs. EFE nh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG