Rajoy assume como primeiro ministro da Espanha

Político conservador terá como desafio crise europeia que tem seu país entre os mais afetados

EFE |

O político conservador Mariano Rajoy assumiu nesta terça-feira como novo "presidente do Governo espanhol" o que equivale no país a primeiro-ministro. No cargo  ele terá como grandes desafios a grave crise econômica vivida pelo país e o alto índice de desemprego. Rajoy foi nomeado presidente no Congresso dos Deputados por 187 votos a favor, 149 contra e 14 abstenções. Amanhã ele fará o juramento do cargo ao lado do rei Juan Carlos.

Reuters
Mariano Rajoy assume o governo espanhol
Rajoy chega à chefia do governo espanhol após duas eleições perdidas para o líder socialista, José Luis Rodríguez Zapatero. Ele é o sexto presidente do período democrático do país e o segundo do Partido Popular, após José María Aznar, que governou a Espanha entre 1996 e 2004.

Aos jornalistas nos corredores do Congresso logo após ser eleito, Rajoy diz que assume o cargo com "vontade, esperança e determinação para levar a Espanha à frente". Mas o novo governante enfrenta uma das crises mais graves em décadas, tanto nacionalmente como na União Europeia, e por isso anunciou nesta segunda-feira, no primeiro dia do debate de posse, que uma de suas prioridades será a contenção do déficit público, com uma redução de 16,5 bilhões de euros em 2012.

Segundo os dados divulgados hoje pelo governo socialista, que deixa o poder, o déficit do Estado era de 4,84% do PIB em 30 de novembro, o que representa uma redução anualizada de 4,9%. Para aprofundar esse caminho e conseguir a redução de 16,5 bilhões de euros que se propõe para 2012, Rajoy deixou claro neste debate que só atualizará a verba da previdência - que foi congelada neste ano pelo governo socialista - quando todas as demais forem suscetíveis de ser revisadas em baixa.

O líder conservador não revelou até agora os detalhes dos cortes que se aproximam, como também não deu pistas sobre a composição de seu gabinete. O segredo sobre os ministros será revelado amanhã, após jurar seu cargo perante o rei Juan Carlos. Junto às medidas econômicas que marcarão seu mandato, Rajoy também se referiu hoje a outra tarefa que quer concluir, a de "regular definitivamente" o fim da organização terrorista ETA, que em outubro anunciou o encerramento de suas atividades armadas.

    Leia tudo sobre: rajoyespanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG