Raios matam 132 brasileiros a cada ano, diz estudo

São Paulo, 8 fev (EFE).- A cada ano morrem, em média, 132 brasileiros vítimas de raios provocados por tempestades elétricas, segundo um estudo realizado entre 2000 e 2009, divulgado hoje pelo Ministério de Ciência e Tecnologia.

EFE |

A pesquisa do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) reuniu informações de diversos órgãos e concluiu que a mortalidade por raios aumentou na última década. Homens moradores de zonas rurais têm mais chance de se tornarem vítimas.

Os jovens e adultos têm duas vezes mais de possibilidades de morte por raios do que as crianças e idosos, enquanto na relação homem-mulher o sexo masculino apresenta dez vezes mais probabilidades que o feminino, segundo o estudo.

As mortes nas zonas rurais foram dez vezes maiores que as das regiões urbanas.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) tinha previsto cerca de cem mortes por ano por causa dos raios.

Aproximadamente 90% das mortes, de acordo com a pesquisa, poderiam ter sido evitadas se houvesse mais informação sobre os cuidados que as pessoas devem tomar durante as tempestades elétricas.

Das 1.321 pessoas que morreram pelos raios na última década, 19% eram camponeses que carregavam ferramentas metálicas enquanto eram atingidos, 14% estavam perto de meios de transporte, 12% sob árvores e 10% jogava o futebol.

Cerca de 77% dos casos ocorreram durante as estações de verão e primavera, épocas nas quais acontecem 80% das tempestades elétricas no Brasil, a maioria no final da tarde em dias quentes.

Manaus foi a cidade com maior número de mortes (16), seguida por São Paulo (14), Campo Grande e Rio de Janeiro (oito cada). EFE wgm/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG