Rainha preocupada com estado de telhado de seu palácio

Assim como muitos aposentados, a rainha Elizabeth II, de 82 anos, está preocupada com a conservação de sua casa, diz o jornal britânico The Guardian, em sua edição deste sábado. A casa em questão é o palácio de Buckingham, cujos quartos foram renovados pela última vez antes do reinado de Elizabeth II começar, em 1952.

BBC Brasil |

"Os quartos não foram renovados desde a morte do rei (George VI), a fiação tem 50 anos de idade, as telhas estão escorregando e a parte trabalhada de chumbo dos telhados está mais remendada do que originalmente", afirma o jornalista Stephen Bates em seu texto.

Um alto cortesão afirmou que a rainha vive perguntando: "Nós temos dinheiro suficiente para fazer certas coisas?"
O jornal responde que apenas até certo ponto. A prestação de contas real anual, publicada nesta sexta-feira, mostra que os eventos oficiais da rainha custaram aos pagadores de impostos na Grã-Bretanha 40 milhões de libras em 2007 (o equivalente a cerca de R$ 130 milhões), um aumento de 6,1% em relação ao ano anterior.

O relatório não inclui detalhes dos rendimentos particulares da família real nem gastos de fora do orçamento geral do governo, mas elenca os gastos do Tesouro com a manutenção das residências e com funcionários, além dos custos de viagens de integrantes da família em eventos oficiais.

A rainha participou de 440 compromissos em cidades da Grã-Bretanha no ano passado - um aumento de 60 em relação a 2006 - patrocinou seis festas no jardim, 27 investiduras e visitas oficiais para os Estados Unidos, Uganda, Bélgica e Holanda.

'Fatia de pão'
Autoridades reais disseram que o custo per capita dos gastos reais é estimado em 66 centavos por ano (pouco mais de R$ 2), o preço de uma fatia de pão ou uma pequena garrafa de leite.

Agora o contador da rainha, Alan Reid, pede ao governo que destine mais dinheiro para manutenção e reparos básicos nos palácios de Buckingham e Windsor.

De acordo com o Guardian, entre os projetos considerados urgentes estão a troca da maior parte do telhado do Castelo de Windsor, atingida por um incêndio em 1992. Os custos da reforma dos telhados de Windsor e Buckingham são estimados em 16 milhões de libras (cerca de R$ 50 milhões).

O Ministério de Cultura, Mídia e Esporte, responsável pela aprovação do aumento no orçamento para reparos estaria "solidário", segundo Reid, mas o desafio financeiro dos Jogos Olímpicos de 2012 pode fazer com que "eles não ouçam com cuidado todos os argumentos" apresentados pelo contador.

"É muito frustrante ficar pressionando e não ser ouvido. Nós temos administrado nossos fundos de maneira muito eficiente, tão eficiente quanto qualquer outro departamento de governo. Nós estamos administrando melhor do que eles, mas os fundos deles é que aumentam" lamenta Reid.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG