Rádio colombiana diz que chefes das Farc estão na Venezuela e no Equador

Bogotá, 2 mar (EFE).- Pelo menos nove integrantes do Estado-Maior Central das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) estão refugiados na Venezuela e outros dois no Equador, disse hoje a rádio RCN, de Bogotá, afirmando que a permanência destes 11 no exterior foi descoberta pelos organismos de inteligência do Estado.

EFE |

Esta versão foi divulgada uma semana após o presidente colombiano, Álvaro Uribe, afirmar que vários comandantes das Farc e do Exército de Libertação Nacional (ELN) vivem no estrangeiro.

No exterior, estes chefes rebeldes "posam de intelectuais", disse Uribe, que não deu nomes e os desafiou a que retornem à Colômbia.

Segundo "RCN", entre os dirigentes das Farc na Venezuela estão Rodrigo Londoño (conhecido como "Timoleón Jiménez"), Luciano Marín ("Ivan Márquez"), Emilio Cabrera Díaz ("Bertulio") e Marcelino Trujillo ("Martín Villa").

A rádio também relaciona Orley Jurado Palomino ("Hermes Aguilera"), Abelardo Caicedo ("Solis Almeida"), Rodrigo Granda ("Ricardo"), Jesús Santrich e Luis Alberto Albán ("Marco Leon Calarcá").

Os chefes que buscaram refúgio no Equador, de acordo com ela, são Guillermo Torres ("Julián Conrado") e Sixto Antonio Cabaña ("Domingo Piojó").

Os 11 fazem parte do Estado-Maior Central das Farc, conformado por 31 chefes, sete com assento no Secretariado, instância superior do grupo, tendo como "comandante-em-chefe" "Alfonso Cano", nomeado em abril como sucessor de seu fundador, "Manuel Marulanda Vélez" ou "Tirofijo", morto de crise cardíaca em 26 de março de 2008.

No Brasil, Francisco Antonio Cadena Collazos, conhecido como "padre Olivério Medina", membro do Secretariado Internacional das Farc -que mantém um número de sequestrados estimado em mais de 700-, recebeu do Governo brasileiro o status de refugiado político, embora a Colômbia não seja um estado de exceção ou ditatorial. EFE jgh/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG