Radialista oferece US$ 1 milhão para Gingrich desistir de eleição nos EUA

Conservador, Michael Savage diz que Mitt Romney é o único republicano capaz de derrotar Barack Obama nas eleições do ano que vem

iG São Paulo |

O radialista conservador Michael Savage ofereceu US$ 1 milhão (R$ 1,8 milhão) para que o pré-candidato republicano Newt Gingrich desista da campanha presidencial dos EUA. O candidato terá um prazo de 72 horas para pensar na oferta. As informações são do site do jornal Daily Mail.

Leia também: Pesquisa mostra força de Gingrich contra Romney e Obama

Savage anunciou sua lucrativa oferta ao pré-candidato na manhã desta terça-feira, por acreditar que ele não será capaz de derrotar o presidente Barack Obama nas eleições do ano que vem.

"Newt Gingrich é inelegível. Mitt Romney é o único candidato com alguma chance de derrotar Barack Obama, e não há nada mais importante do que o futuro da saúde e a segurança dos Estados Unidos da América", escreveu Savage em seu site.

Savage, que é ouvido por um público de 10 milhões de ouvintes toda semana, afirmou em seu comunicado que ele tem enumerado à sua audiência as razões pelas quais Gingrich não seria um candidato republicano viável.

Entre as características, ele diz que o pré-candidato "traiu duas mulheres e deixou ambas em situação em que enfrentavam doenças, o que destruíria suas chances com as eleitoras" e que ele é um "homem gordo, velho e branco".

O radialista reconhece que Mitt Romney não é seu candidato favorito, mas afirma que a eleição presidencial tem agora somente dois candidatos "elegíveis".

Uma pesquisa divulgada na semana passada indica que Obama terá disputas difíceis em três Estados considerados cruciais e que o pré-candidato republicano Newt Gingrich pode ser um adversário mais forte do que se pensava.

De acordo com a pesquisa da Universidade Quinnipiac, Gingrich, que é ex-presidente da Câmara, teria forte desempenho nos Estados da Flórida, Ohio e Pensilvânia.

Conhecidos como “swing states”, estes Estados não têm tendência partidária clara, com os eleitores se dividindo entre democratas e republicanos. Dede 1960, nenhum presidente conseguiu ser eleito sem ter vencido a disputa em pelo menos dois dos três locais.

De acordo com a pesquisa, se a eleição fosse hoje Obama perderia para qualquer um dos republicanos no Estado de Ohio. Ele teria 42% dos votos contra 43% de Romney ou Gingrich.

Na Pensilvânia, o atual presidente ganharia de qualquer um dos dois adversários. Obama teria 46% dos votos contra 43% de Romney, Se enfrentasse Gingrich, venceria por 48% a 40%.

Na Flórida, Romney venceria Obama com 45% dos votos contra 42% do atual líder, que venceria Gingrich por 46% a 44%.

    Leia tudo sobre: eleição nos euagingrichobamaromneyrepublicanosdemocrataseua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG