Praga, 12 jan (EFE).- O vice-primeiro-ministro do Governo e ministro de Desenvolvimento Regional da República Tcheca, Jiri Cunek, anunciou hoje sua renúncia, depois das pressões às quais foi submetido pelo chefe do Governo de coalizão, Mirek Topolanek.

Topolanek havia pedido que Cunek, líder da União Democrata-Cristã (KDU-CSL), abandonasse seu cargo, acusando-o de incapacidade para manter a unidade dentro de seu grupo parlamentar e controlar a utilização dos fundos da União Européia (UE).

O Governo de coalizão, integrado por conservadores, democratas-cristãos e verdes, governa em minoria ao controlar somente 95 das 200 cadeiras do Parlamento, no momento em que o país preside a UE.

Os democratas-cristãos pediram a Topolanek que Cunek seja substituído pelo ex-ministro de Relações Exteriores Cyril Svoboda na pasta de Desenvolvimento Regional.

Já n cargo de vice-primeiro-ministro, Cunek deve ser substituído pela ministra da Defesa, Vlasta Parkanova, caso Topolanek aceite a sugestão do nome dela. EFE gm/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.