Rabino do grupo judeu Chabad-Lubavitch e esposa morrem em ataques em Mumbai

Nova York, 28 nov (EFE).- O rabino nova-iorquino do movimento Chabad-Lubavitch Gavriel Holtzberg e sua mulher, Rivka, ambos diretores desse grupo judeu ortodoxo em Mumbai, na Índia, se encontram entre os mortos nos ataques terroristas cometidos esta semana na cidade indiana.

EFE |

Assim afirmou hoje a organização religiosa, com sede em Nova York, em seu site, onde explicou que o casal, que chegou a Mumbai em 2003 para dirigir uma sinagoga e dar aulas de Torá, foram assassinados na quinta-feira na sede local do movimento durante um enfrentamento entre os terroristas e as autoridades indianas.

No entanto, o filho do casal, Moshé, saiu ileso com a ajuda da babá, antes do ataque ao edifício do grupo, situado no turístico bairro de Colaba.

"Gabi e Rivka Holtzberg fizeram um sacrifício final. Como emissários em Mumbai, deixaram o conforto do Ocidente para levar o orgulho judeu a um canto do mundo que é parada freqüente para vários turistas israelenses. Continuaremos o trabalho que iniciaram", disse o vice-presidente do ramo educativo do Chabad-Lubavitch, Moshé Kotlarsky, em seu site.

As operações terroristas iniciadas na quarta-feira, em Mumbai, deixaram pelo menos 143 mortos, entre eles oito estrangeiros. EFE mgl/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG