Vestígios de desigualdade perduram em Cuba apesar dos avanços - Mundo - iG" /

Vestígios de desigualdade perduram em Cuba apesar dos avanços

A mulher cubana conseguiu avanços extraordinários em matéria de igualdade de gênero, mas na ilha ainda subsistem vestígios de desigualdade, afirmou neste sábado a secretária-geral da Federação de Mulheres Cubanas (FMC), Yolanda Ferrer.

AFP |

"Embora tenhamos avançado extraordinariamente e que as mulheres cubanas sejam exemplo para o mundo (...), temos grandes desafios, ainda um pouco de desigualdade", declarou Ferrer à televisão estatal, na abertura do VIII Congresso da FMC, que será encerrado neste domingo.

No Congresso "estão sendo tratadas as questões da igualdade" e do papel da mulher cubana "na vida econômica" e "na comunidade como fator decisivo combatendo tudo o que prejudica a revolução", acrescentou.

Surgida em agosto de 1960, a FMC reúne quatro milhões de mulheres em todo o país, promovendo programas de superação, capacitação e emprego.

Criada pela esposa do presidente cubano Raúl Castro, Vilma Espín, que morreu em 18 de junho de 2007, a FMC também participa de campanhas sociais e de saúde organizadas na ilha.

rd/jb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG