Três amigos discutem comércio, drogas e H1N1 no México - Mundo - iG" /

Três amigos discutem comércio, drogas e H1N1 no México

Por Steve Holland e Patricia Zengerle GUADALAJARA, México (Reuters) - Os líderes de Estados Unidos, México e Canadá prometeram na segunda-feira combater a disseminação da gripe suína H1N1 e a mudança climática, mas divergiram com relação a disputas comerciais na cúpula dos três amigos.

Reuters |

Os presidentes dos EUA, Barack Obama, e do México, Felipe Calderón, e o primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, reuniram-se tendo como pano de fundo a desaceleração econômica nos três países e com a retomada norte-americana essencial para uma melhora regional.

Obama e Harper disseram que seus governos compartilhariam informações, pois ambos enfrentam a possibilidade de um novo surto do vírus H1N1 no outono.

"O H1N1, como sabemos, voltará neste inverno", disse Calderón na entrevista coletiva conjunta. "Estamos nos preparando, todos os três países, para enfrentar essa contingência de maneira responsável e diminuir seus impactos para nossa população."

Os três líderes prometeram respeitar o Nafta (acordo de livre comércio entre EUA, Canadá e México), mas divergiram sobre algumas questões.

Harper conversou com Obama sobre as preocupações do Canadá com as cláusulas do "Buy American" (compre produtos dos EUA) no plano de estímulo econômico de 787 bilhões de dólares dos Estados Unidos, pois os canadenses temem que isso poderia excluir empresas canadenses.

O Canadá é o maior parceiro comercial dos EUA.

Obama disse que era importante manter em perspectiva o fato de que nenhuma medida protecionista foi imposta e que as cláusulas do "Buy American" estavam limitadas ao estímulo e "de forma nenhuma coloca em risco os bilhões de dólares comercializados entre nossos dois países".

Calderón, que tenta convencer Obama a resolver uma disputa de fronteira com relação ao transporte rodoviário a fim de permitir que os caminhões mexicanos trafeguem nos EUA, disse que os três líderes acreditam que é essencial cumprir o Nafta e "resolver os tópicos pendentes" inibindo uma competitividade regional maior.

Obama deixou claro para Calderón que estava trabalhando com o Congresso dos EUA para resolver o que ele considera ser preocupações legítimas sobre segurança com os caminhões mexicanos.

Ele afirmou que EUA, México e Canadá deveriam tomar medidas para evitar o protecionismo, dizendo "precisamos expandir esse comércio e não restringi-lo".

Os três líderes divulgaram um comunicado sobre os esforços conjuntos para combater a mudança climática com vistas à cúpula global sobre o assunto em Copenhague em dezembro.

"Nós, líderes da América do Norte, reafirmamos a urgência e a necessidade de agir agressivamente contra a mudança climática," disseram eles.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG