The New York Times pede a Uribe que desista da reeleição - Mundo - iG" /

The New York Times pede a Uribe que desista da reeleição

Nova York, 22 ago (EFE).- O jornal americano The New York Times acusa em editorial o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, de ter muito pouco respeito pelas instituições de seu país e afirma que ele deveria dizer a seus amigos que não quer um terceiro mandato.

EFE |

Segundo o jornal, "Uribe fez importantes progressos" no combate às guerrilhas e à violência no país, e seu índice de popularidade chegou a 90% depois da operação de resgate de várias personalidades realizada no mês passado.

No entanto, "demonstrou pouco respeito pelas instituições da democracia colombiana", diz o jornal.

Nesse sentido, segundo o "New York Times", depois que a Corte Suprema começou a investigar alguns de seus aliados políticos por supostas conexões com os paramilitares de direita, Uribe acusou essa instituição de estar politicamente influenciada.

Além disso, o jornal diz que o presidente colombiano propôs reformas que impedirão que a Suprema Corte averigúe membros do Congresso, uma iniciativa que, para o periódico, "não parece que vai encontrar grande oposição".

"Partidos aliados de Uribe têm uma grande maioria no Congresso e cerca de uma quinta parte de seus membros estão sendo investigados ou foram detidos", detalha o editorial, que também discute os países que rodeiam a Colômbia, onde "há muitos líderes autoritários".

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, "ancorado em sua enorme popularidade, tomou o controle de praticamente todos os aspectos da vida política e econômica de seu país", afirma o jornal, motivo pelo qual os venezuelanos "inteligentemente" contiveram seus planos para a reeleição indefinida.

O editorial acrescentou que os presidentes Evo Morales, da Bolívia, e Rafael Correa, do Equador, também buscam reformas constitucionais que lhes permitam ser reeleitos em seus cargos.

"A região precisa de democracia, sustentada por instituições fortes. Não necessita de mais homens fortes", acrescenta.

Por isso, "Uribe deveria esclarecer, agora, que este será seu último mandato", porque assim "será recordado como o líder que tirou a Colômbia do abismo e a encaminhou rumo à paz".

No entanto, se mudar a Constituição para poder continuar no poder "ofuscará seu legado e debilitará" a democracia colombiana, advertiu o jornal nova-iorquino. EFE mgl/ab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG