Temos prova de DNA de um dos assassinos de líder do Hamas , diz polícia de Dubai - Mundo - iG" /

Temos prova de DNA de um dos assassinos de líder do Hamas , diz polícia de Dubai

A polícia de Dubai afirmou nesta sexta-feira ter amostras de DNA da identidade de pelo menos um dos assassinos do líder do Hamas Mahmoud al-Mabhouh, morto em um hotel de Dubai em 19 de janeiro.

iG São Paulo |

"Temos provas de DNA coletadas na cena do crime. O DNA dos criminosos está lá", afirmou o chefe de polícia de Dubai Dahi Khalfan à rede de televião árabe Al-Arabiya, informa o jornal israelense Haaretz.

Ele disse que a polícia tem "prova categórica de DNA de um dos assassinos" e impressões digitais de vários outros suspeitos, o que fornece "100%" de confirmação de suas identidades.

Segundo um exame post-mortem, Mabhouh, um dos fundadores do braço armado da milícia islâmica palestina, as Brigadas Izz al-Din Qassam, foi eletrocutado e depois sufocado.

Imagens mostram 15 novos suspeitos de assassinato

Imagens mostram 15 novos suspeitos de assassinato

Imagens adulteradas

A polícia de Dubai indicou na quarta-feira ter identificado outros 15 titulares de passaportes ocidentais - seis britânicos, três franceses, três irlandeses e três australianos - entre os suspeitos pelo assassinato de Mabhuh. O anúncio elevou para 26 o número de pessoas supostamente envolvidas no crime.

Na lista inicial de 11 suspeitos de serem os autores do assassinato estavam seis titulares de passaportes britânicos, três de passaportes irlandeses, um com passaporte francês e outro com documento alemão.

Segundo uma investigação conduzida pelo Haaretz, as fotos de passaporte dos agentes que assassinaram al-Mabhouh foram alteradas para que eles não fossem identificados. A descoberta põe em dúvida as afirmações de que a agência de espionagem que fez a ação cometeu vários erros.

Imagens divulgadas por Dubai identificam os suspeitos no assassinato de membro do Hamas
Imagens mostram os 11 suspeitos que já tinham sido identificados

Várias características das pessoas nas fotografias, como cor dos olhos ou desenho dos lábios, foram modificadas de forma leve para que não levantassem suspeitas na imigração, mas ao mesmo tempo de forma suficiente para que o agente verdadeiro não pudesse ser reconhecido.

De acordo com a polícia de Dubai, apenas alguns agentes tiveram suas imagens gravadas em câmeras de segurança sem os seus disfarces. Entretanto, até agora se acreditava que a publicação das fotos tivesse posto por terra os disfarces. Agora parece que a polícia de Dubai ainda não têm informações completas sobre a aparência real dos agentes.

Israel sob suspeita

Segundo a polícia de Dubai, Israel estaria por trás do crime, mas o governo israelense tem-se recusado a negar ou confirmar o envolvimento no assassinato. 

"Os suspeitos se reuniram em Dubai e se espalharam por várias localidades antes de se reunir de novo em pequenos grupos e partir para outros destinos", revelaram aos autoridades dos Emirados Árabes Unidos.

Os investigadores também descobriram que 14 dos suspeitos usaram cartões de crédito emitidos pelo MetaBank, sediado nos Estados Unidos. "Os cartões foram usados para reservar quartos de hotel e pagar viagens aéreas", informou a polícia.

*Com informações da BBC

Leia mais sobre Hamas

    Leia tudo sobre: dubaihamasisrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG