Temia morrer sequestrado, amarrado e queimado , diz ex-refém das Farc - Mundo - iG" /

Temia morrer sequestrado, amarrado e queimado , diz ex-refém das Farc

CALI - O ex-deputado colombiano Sigifredo López, libertado hoje pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) após quase sete anos em cativeiro, temia morrer sequestrado, amarrado a uma árvore e queimado.

EFE |

Reuters
López é recebido por seu filho em Cali, após libertação

Após libertação, López é recebido por seu filho em Cali

Assim admitiu López num detalhado relato sobre a morte de seus 11 companheiros de cativeiro em 18 de junho de 2007, depois que todo o grupo foi sequestrado junto em abril de 2002.

O político também disse que soube da morte dos 11 deputados do departamento de Valle del Cauca ao sintonizar uma rádio na floresta.

López disse que um grupo das Farc o isoloram do grupo de reféns porque tinha sido "grosseiro" com os guardas que tomavam conta dele.

Por causa disso, havia sido levado para lugar diferente no mesmo acampamento, onde "dormia acorrentado e amarrado a uma árvore, a dois metros de tinas com gasolina, junto a guerrilheiros que fumavam".

Achava que "seria horrível morrer sequestrado, amarrado e queimado", contou.

O ex-refém respondeu a perguntas de jornalistas na sede do Governo de Valle del Cauca, ao lada esposa, dos filhos, do governador Juan Carlos Abadia, do prefeito de Cali, Jorge Ivan Ospina, e da senadora Piedad Córdoba.

Leia também:


Leia mais sobre:
Farc

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG