Sem terras prevêem diálogo com Lugo para buscar saída para ocupações - Mundo - iG" /

Sem terras prevêem diálogo com Lugo para buscar saída para ocupações

Assunção, 25 mai (EFE).- Os grupos dos denominados sem terras do Paraguai, que intensificaram nas últimas duas semanas as ocupações de terras, incluindo algumas de proprietários brasileiros, prevêem dialogar com o presidente eleito, Fernando Lugo, para buscar uma saída para o problema.

EFE |

Luis Aguayo, um dos dirigente da Mesa Coordenadora Nacional de Organizações Camponesas (MCNOC), disse hoje à Agência Efe que espera, no decorrer desta semana, dialogar com Lugo, que assumirá a Presidência do país em 15 de agosto substituindo Nicanor Duarte, para expor suas propostas sobre a exigência de terras.

Aguayo precisou que a MCNOC, um dos grupos que lidera esse tipo de manifestação, já realizou 22 das 24 ocupações que estavam programadas nos departamentos (estados) de San Pedro, Itapúa, Misiones, Caazapá, Canindeyú, Concepción e Alto Paraná, para reivindicar 70.000 hectares de terras, para cerca de 11.000 famílias.

O dirigente reiterou que existem 13 milhões de hectares de terras mal utilizadas no país, que, segundo Aguayo, "são propriedades que não foram submetidas à reforma agrária e que foram outorgadas, em sua maioria, durante a ditadura de Alfredo Stroessner (1954-89) a militares, políticos e aos leais ao regime".

Indicou além disso que as novas ocupações também buscam alertar às autoridades sobre o crescimento no Paraguai de um "modelo de agricultura empresarial mecanizada e 'agro-exportadora', sem camponeses e com o uso indiscriminado de 'agrotóxicos'". EFE rg/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG