Sem tempo , Irã não libera vistos à seleção americana de badminton - Mundo - iG" /

Sem tempo , Irã não libera vistos à seleção americana de badminton

Teerã, 4 fev (EFE).- O Ministério de Assuntos Exteriores do Irã não liberou vistos à seleção feminina de badminton dos Estados Unidos, que disputaria amanhã um torneio internacional no país, alegando falta de tempo.

EFE |

"O processo para conceder um visto leva tempo. O trabalho e o tempo que isso representa não permitiram a emissão", explicou o porta-voz da pasta, Hassan Qashqavi, em coletiva.

"O procedimento para que um cidadão americano consiga um visto no Irã é tão longo quanto o de um iraniano para conseguir o dos Estados Unidos, com uma série de passos", informou.

A federação iraniana de Badminton anunciou terça que as jogadoras americanas pegariam os vistos na manhã de hoje no consulado do país em Dubai, nos Emirados Árabes, e de lá viajariam a Teerã para participar do evento, parte da programação pelos 30 anos do triunfo da Revolução Islâmica.

A presença de uma representação americana ganhou importância porque seria um indício de que os dois países poderiam retomar o diálogo em breve, após quase três décadas sem relações diplomáticas.

Segundo a imprensa local, a iniciativa fazia parte de um programa de intercâmbio de esportistas, cientistas, intelectuais e artistas entre ambos.

Durante os dois últimos anos, mais de 250 iranianos viajaram aos Estados Unidos beneficiados pelo programa, que conta com o apoio do departamento de Estado americano.

EUA e Irã romperam laços diplomáticos em abril de 1980, após um ataque à embaixada americana em Teerã e o triunfo da revolução que derrubou ao último Xá da Pérsia, Mohamad Reza Pahlevi.

No entanto, as raízes do conflito entre ambos vêm desde 1953, ano em que um golpe de Estado planejado e executado pela CIA (agência central de inteligência americana) acabou com o Governo democrático do primeiro-ministro nacionalista Mohammad Mossadegh e devolveu o poder absoluto ao Xá.

Esta semana, o presidente dos EUA, Barack Obama, expressou que sua administração está disposta a retomar relações se o Irã também fizer o mesmo. Teerã respondeu que, se a intenção for sincera, dará uma resposta positiva. EFE jm/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG