Príncipe Caspian aposta nas grandes batalhas para atrair público - Mundo - iG" /

Príncipe Caspian aposta nas grandes batalhas para atrair público

Nova York, 7 mai (EFE) - Príncipe Caspian, seqüência de As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa, aposta nas grandes batalhas para atrair o público. A segunda parte da saga literária voltada ao público infantil e criada pelo escritor irlandês CS Lewis foi dirigida pelo diretor neozelandês Andrew Adamson, que optou por uma produção mais bélica que sua antecessora e na qual seus jovens protagonistas começam a crescer. A nova adaptação deste clássico da literatura infantil e juvenil é muito mais complexa e muito menos ingênua que O Leão, a Feiticeira e o Guarda-roupa, reconheceu o diretor, que tem em seu currículo sucessos em bilheteria como os dois primeiros longas de Shrek. Esta história tem uma estrutura muito diferente. Já não é preciso que os protagonistas descubram que é Nárnia, então a ação começa desde o primeiro momento, explicou Adamson sobre um filme do qual quase desaparecem os guarda-roupas, as feiticeiras e, inclusive, o leão Aslan.

EFE |

O filme traz os cada vez mais crescidos Peter, Susan, Edmund e Lucy, que voltam a uma Nárnia que não se parece em nada com o mundo que deixaram para trás e cujos habitantes estão à beira da extinção pelo cruel rei dos telmarinos, contra o qual devem lutar para devolver o trono ao legítimo herdeiro, o príncipe Caspian.

"Introduzir um novo personagem e que houvesse química entre todos foi um desafio tão grande como enfrentar o crescimento natural destes jovens atores", brincou Adamson sobre a aparência de William Moseley, Anna Popplewell, Skandar Keynes e Georgie Henley.

O príncipe Caspian será interpretado por Ben Barnes, um ator saído pelo West End londrino, e que foi eleito entre artistas de todo o mundo para interpretar "um personagem complexo, que deve enfrentar seu próprio povo para salvar Nárnia e que quer demonstrar que é um homem", segundo o próprio Barnes.

O ator, que também destacou "a dura preparação física" à qual teve que se submeter para participar do filme, é a cara mais visível da seqüência e será de novo o protagonista da nova saga, que dirigirá Michael Apted e que deve estrear em 2010.

"Há grandes batalhas, mas não sai uma gota de sangue, porque não podemos esquecer que é um filme para o público infantil", reconheceu um dos roteiristas Christopher Markus, que assegurou que conseguiram "a versão mais séria possível de um livro cheio de violência".

O filme conta com a participação de um grande elenco internacional, como o italiano Sergio Castellitto, o mexicano Damián Alcázar e a espanhola Alicia Borrachero, com os quais o diretor quis dar "um ar mediterrâneo" a uma história "que poderia ter sua origem em piratas perdidos", segundo Adamson.

"Príncipe Caspian", com um orçamento superior a US$ 100 milhões, tenta imitar o sucesso obtido pelo filme anterior nas salas de cinema americanas, onde estréia em 16 de maio, enquanto na Europa só deve chegar às telonas em julho ou agosto. EFE dvg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG