Cairo, 23 set (EFE).- O número dois do grupo terrorista Al Qaeda, Ayman al-Zawahiri, criticou a escolha de Mahmoud Abbas como líder do movimento palestino Fatah, além de advertir ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre a próxima guerra.

Em um vídeo para lembrar o oitavo aniversário dos atentados do 11-9 nos EUA, colocado desde ontem à noite em foros islamistas de internet, Al-Zawahiri censura com firmeza a decisão de manter a Abbas à frente do Fatah no congresso de agosto passado.

Sua escolha demonstra "a tendência pan-arabista de renunciar aos direitos palestinos e aceitar a hegemonia americana", assegura.

Para o braço direito de Osama bin Laden, os líderes árabes, inclusive aqueles que tradicionalmente cerravam fileiras em torno da causa palestina, acabaram por traí-la e submeter-se aos interesses regionais dos Estados Unidos.

"Se transformaram em seguidores das políticas da hegemonia americana por aceitar as condições da dominação dos EUA sobre o mundo sob o pretexto de resoluções internacionais", afirma Al-Zawahiri na gravação, de 106 minutos.

O "número dois" da Al Qaeda, que aparece sobre um fundo escuro indeterminado, enquanto em suas últimas mensagens se apresentava diante de umas estantes, também se dirige ao presidente dos Estados Unidos.

A Obama lhe adverte que "a próxima guerra" não será como a do Vietnã ou a do Iraque porque nesta ocasião está liderada por "jihadistas" (guerreiros santos) que terminarão por "romper a coluna" dos EUA.

O vídeo inclui também comentários do militante americano da Al Qaeda Adam Ghada, também conhecido como Azzam Alamriki.

Aparentemente, o vídeo estava programado para que se divulgasse com o aniversário do 11-9, mas nessa data e nas seguintes os foros de internet "jihadistas" não funcionaram por razões desconhecidas.

No começo da gravação aparece uma foto de Sayed Quotob, um dos líderes mais famosos do grupo egípcio os Irmãos Muçulmanos, que foi enforcado em meados dos anos 60 pelo então presidente egípcio, Jamal Abdel al Nasser. EFE nq/fk

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.