Não a casamento gay pode gerar batalha legal na Califórnia - Mundo - iG" /

Não a casamento gay pode gerar batalha legal na Califórnia

SAN FRANCISCO - Os californianos se declararam contra o casamento homossexual em seu estado, mas o resultado das urnas não dará a última palavra sobre o tema, já que os defensores das uniões entre pessoas do mesmo sexo deram início nesta quarta-feira ao que se vislumbra como uma longa batalha legal.

EFE |

Em vários estados, além das eleições presidenciais e legislativas, na terça-feira foram realizados plebiscitos sobre diferentes assuntos.

No caso da Califórnia, uma das propostas votadas foi sobre uma mudança na Constituição estadual para definir o casamento apenas como a união entre um homem e uma mulher. Apurados quase todos os votos, o "sim" à alteração no texto constitucional ganhava do "não" de 52% a 48%.

No entanto, ambas as partes pediram cautela, já que as autoridades ainda precisam contar dois milhões de cédulas, todas de eleitores que votaram antecipadamente pelo correio.

"Como a proposta diz respeito ao delicado assunto dos direitos individuais, é importante esperar até que recebamos informação suficiente sobre o resultado", disseram os responsáveis pela campanha a favor do casamento gay.

Caso a mudança na Constituição vença, derrubará a decisão que a Suprema Corte da Califórnia tomou em maio, quando legalizou as uniões homossexuais.

Hoje, grupos a favor do casamento gay já foram ao Supremo pedir o bloqueio da proposta votada ontem, com o argumento de que a Constituição do estado não pode ser alterada se isso significar uma violação a outros direitos constitucionais.

Por sua vez, a advogada Gloria Allred, cuja batalha travada no Supremo por dois de seus clientes terminou com a decisão da Justiça a favor do casamento gay, disse nesta quarta-feira que voltará a apresentar um recurso contra a proibição à união entre homossexuais.

"O novo recurso conterá novos e controvertidos argumentos legais sobre por que a proposta (contra o casamento gay) é inconstitucional", disse Allred à imprensa.

Se os resultados nas urnas forem confirmados, não está claro o que acontecerá com os milhares de casais homossexuais que se uniram no matrimônio.

Recentemente, o procurador-geral do estado, Jerry Brown, declarou que esses casamentos continuarão sendo legais, mas muitos membros da comunidade homossexual temem por seu estado civil.

Alguns especialistas acham que esses casais poderão acabar em um limbo legal, e que, possivelmente, os casos terão que ser resolvidos, um a um, nos tribunais.

    Leia tudo sobre: gayhomossexualismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG