Não há tempo a perder na Faixa de Gaza , afirma Ban Ki-moon - Mundo - iG" /

Não há tempo a perder na Faixa de Gaza , afirma Ban Ki-moon

No Egito, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, voltou a pedir o cessar-fogo imediato na Faixa de Gaza, e prometeu redobrar seus esforços para assegurar o fim da ofensiva.

Redação com agências internacionais |

"Reitero meu pedido de um cessar-fogo imediato e duradouro", declarou o secretário-geral da ONU. 

"Peço às duas partes que cessem os combates já, pois não há tempo a perder", afirmou Ban Ki-moon aos jornalistas, depois de um encontro com o presidente egípcio Hosni Mubarak no início de uma viagem pelo Oriente Médio.

Ele afirmou também que espera que a proposta do governo egípcio de enviar uma nova força de paz para a fronteira sul de Gaza com o objetivo de prevenir o contrabando de armas para o território palestino, mostre resultados assim que possível.

A idéia dos negociadores é tentar convencer Israel a abrir pontos de cruzamento na fronteira para permitir a entrada de suprimentos no território palestino.

Nesta quarta-feira, Ban se reuniu com o presidente do Egito, Hosni Mubarak, no Cairo, na primeira parada de uma visita que incluirá ainda Jordânia, Israel, Turquia, Líbano, Síria, Kuweit e Cisjordânia.

Segundo a ONU, Ban começou sua viagem "frustrado e preocupado" com as recusas do Governo de Israel e do movimento palestino Hamas de acatar a resolução do Conselho de Segurança da ONU.

Cerco

Enquanto isso, continuam os confrontos entre soldados israelenses e militantes palestinos na Cidade de Gaza.

Aviões israelenses seguiram bombardeando a região, e Israel disse que suas tropas praticamente cercaram a cidade.

Funcionários dos serviços de saúde palestinos dizem que mais de 970 pessoas morreram desde o início da ofensiva, em 27 de dezembro - metade delas seria de civis. Do lado israelense, 13 pessoas morreram - três delas civis.

Em Israel, o governo começa a dar os primeiros sinais de divergências internas.

Segundo um correspondente da BBC no país, o ministro da Defesa, Ehud Barak, quer diminuir a ofensiva em Gaza, enquanto o primeiro-ministro, Ehud Olmert, defende uma escalada dos ataques.

19º dia de conflitos

Leia também

Vídeos

Opinião

Leia mais sobre: Oriente Médio

    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG