Mensageira das Farc escapa de prisão; fuga só é percebida depois de 1 mês - Mundo - iG" /

Mensageira das Farc escapa de prisão; fuga só é percebida depois de 1 mês

Bogotá, 6 nov (EFE).- Uma das rebeldes detidas há um ano com provas de vida de reféns mantidos pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) fugiu há um mês da prisão domiciliar que lhe foi concedida por ter lúpus e estar grávida, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O Instituto Nacional Penitenciário e Carcerário (Inpec) da Colômbia informou hoje que Adriana Vega desapareceu há um mês da casa em que era mantida presa, no sul de Bogotá.

Cumprir pena em uma casa prisional é um benefício concedido em casos especiais, como os de pessoas com doenças graves ou de mães de família.

Vega, a "mensageira" das Farc, ganhou direito à prisão domiciliar em julho deste ano.

Em nota, o Inpec destacou que fez quatro visitas à detida desde julho. Na última delas, no começo de outubro, Vega não foi encontrada na casa.

"Em 7 de outubro de 2008, quando o pessoal do corpo de custódia e vigilância do Inpec foi passar em revista a casa (...), ficou constatado que a senhora Vega não estava no local", diz o comunicado.

A guerrilheira foi detida com outros dois companheiros quando levava provas de vida da franco-colombiana Ingrid Betancourt e de outros reféns das Farc ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que na época mediava uma possível troca humanitária com os guerrilheiros. EFE fer/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG