Ike pode se tornar um furacão ainda maior antes de chegar aos EUA - Mundo - iG" /

Ike pode se tornar um furacão ainda maior antes de chegar aos EUA

Miami, 10 set (EFE).- O furacão Ike, que castigou Cuba de leste a oeste, pode se transformar em um furacão maior em sua passagem pela zona central do Golfo do México antes de tocar em terra no Texas, informou hoje o Centro Nacional de Furacões americano (NHC, em inglês).

EFE |

"Ike" começou a ganhar força na terça-feira nas águas do Golfo do México após deixar a costa de Cuba e, em seu caminho em direção ao Texas, apresenta ventos máximos sustentados de 140 quilômetros por hora, informou o NHC em seu boletim das 9h (horário de Brasília).

Os ventos e intensas chuvas causados pelo furacão ainda afetam o oeste de Cuba e a região de Florida Keys, no extremo sul da Flórida, afirmaram os meteorologistas.

"Ike" se mantém como furacão de categoria 1 na escala de intensidade Saffir-Simpson, que vai até 5, e espera-se que se fortaleça até se tornar um ciclone de grande intensidade (possivelmente de categoria 3) sobre as águas da zona central do Golfo do México.

Durante quase 48 horas, "Ike" atravessou Cuba de leste a oeste com chuvas torrenciais e ventos de furacão que deixaram pelo menos quatro mortos e causaram grandes danos materiais.

Às 9h, o centro de "Ike" estava localizado na latitude 23,9 graus norte e na longitude 85,3 graus oeste, a 695 quilômetros a sudeste da foz do rio Mississipi.

"Ike" se movimenta para o oeste com velocidade de 13 quilômetros por hora e está previsto que dê um giro hoje à tarde para o oés-noroeste e continue sua trajetória pelo centro do Golfo do México pelos próximos dois dias.

O ciclone deixou pelo menos 66 mortos em sua passagem pelo Haiti e obrigou a evacuação em Cuba de mais de 1 milhão de pessoas, 10% dos 11,2 milhões de habitantes da ilha, segundo fontes oficiais.

Está mantido o aviso de tempestade tropical (passagem do sistema em 24 horas) para as províncias cubanas de La Habana, Matanzas, Pinar del Río e Isla de la Juventud, além de Ciudad de la Habana.

Também está ativo um aviso de tempestade desde o oeste de Key West até Dry Tortugas, no extremo sul da Flórida.

Na atual temporada de furacões no Atlântico, que começou em primeiro de junho e termina em 30 de novembro, já se formaram dez tempestades tropicais, das quais cinco se tornaram furacões, inclusive "Ike". EFE emi/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG