Hanna continua trajetória rumo ao norte e pode se tornar furacão amanhã - Mundo - iG" /

Hanna continua trajetória rumo ao norte e pode se tornar furacão amanhã

Miami, 2 set (EFE).- A tempestade tropical Hanna, que deixou 11 mortos no Haiti, se movimenta hoje lentamente em direção ao sudeste das Bahamas e pode se transformar em furacão amanhã, informou o Centro Nacional de Furacões americano (NHC, em inglês).

EFE |

O NHC, com sede em Miami, disse em seu boletim das 9h (horário de Brasília) que o olho de "Hanna" estava na latitude 20,3 graus norte e na longitude 71,8 graus oeste, a 170 quilômetros a sudeste da ilha Great Inagua.

"Hanna" se movimenta em direção ao leste com velocidade de 8 quilômetros por hora e espera-se uma mudança gradual para o noroeste hoje à tarde, o que situaria a tempestade tropical sobre o sudeste das Bahamas esta tarde e sobre o centro do país amanhã, segundo o NHC.

O sistema apresenta ventos máximos sustentados de 95 km/h e são esperadas poucas mudanças hoje em sua intensidade, embora "possa se transformar de novo em furacão amanhã", declararam os meteorologistas.

Está mantido um alerta de furacão (passagem do sistema em 24 horas) para as regiões central e sudeste das Bahamas e para as ilhas Turks e Caicos.

Também há outro alerta de furacão (passagem do sistema em 36 horas) para o noroeste das Bahamas, inclusive para as ilhas de Abaco, Berry, Bimini, Eleuthera, Grand Bahama e New Providence.

Está em vigor um alerta de tempestade tropical para a costa norte da República Dominicana, desde Puerto Plata em direção ao norte até a baía de Manzanillo.

Segundo um provável padrão de trajetória, a Flórida poderia estar no raio de ação de "Hanna", enquanto a tempestade tropical se desloca paralelamente a sua costa leste.

Segundo um modelo calculado por computador, "Hanna" poderia tocar em terra ao norte da Flórida em algum ponto do litoral de Geórgia, Carolina do Sul ou Carolina do Norte, disse à Agência Efe a meteorologista do NHC Jessica Schauer.

Os especialistas advertiram que "Hanna" poderia causar deslizamentos de terra e inundações na ilha Hispaniola.

Além de "Hanna", outras duas tempestades tropicais formadas no Atlântico e com potencial de se transformarem em furacões - "Ike" e "Josephine" - ameaçam o Caribe e os Estados Unidos no momento de maior atividade da atual temporada.

"Gustav", que atingiu a Louisiana na última segunda como um furacão de categoria 2, perdeu força até se tornar uma depressão tropical no leste do Texas, após deixar 99 mortos durante sua passagem por Haiti, República Dominicana e Jamaica.

Até agora, oito pessoas morreram na Louisiana por causa do "Gustav".

Enquanto isto, a tempestade tropical "Ike", que ainda está longe das Pequenas Antilhas, não ganhou força, mas os analistas prevêem que se intensificará nos próximos dois dias.

O olho de "Ike" estava localizado a 1.340 quilômetros a lés-nordeste das ilhas de Sotavento, enquanto se desloca em direção ao oés-noroeste com velocidade de translação de 30 quilômetros por hora.

Espera-se que "Ike", que apresenta ventos máximos sustentados de 100 quilômetros por hora, gire gradualmente para o oeste nas próximas 48 horas.

O NHC prevê que "Ike" se transformará em furacão hoje à tarde.

Por outro lado, a tempestade tropical "Josephine" aumentou a intensidade de seus ventos para 95 quilômetros por hora e espera-se que se fortaleça ainda mais nas próximas 24 horas.

"Josephine" se encontra a oés-sudoeste das ilhas de Cabo Verde, na África. EFE emi/wr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG