Gustav segue rumo a Cuba após matar 23 no Haiti e na R.Dominicana - Mundo - iG" /

Gustav segue rumo a Cuba após matar 23 no Haiti e na R.Dominicana

HAVANA - A tempestade tropical Gustav se desloca hoje sem força e lentamente para o sudeste de Cuba, após deixar pelo menos 23 mortos no Haiti e na República Dominicana, informaram fontes oficiais.

EFE |

Dezenas de milhares de cubanos e turistas estrangeiros foram evacuados de zonas litorâneas ou com risco de inundações em três províncias do leste que estão sob alerta de ciclone e em outras centrais nas quais a Defesa Civil decretou o primeiro nível de prevenção (fase informativa).

Segundo a Agência de Informação Nacional (AIN), mais de 21.600 pessoas foram retiradas só em Granma, a província mais próxima da possível trajetória da tempestade tropical.

Milhares de pessoas também foram levadas para abrigos estatais ou casas de parentes e amigos nas províncias de Santiago de Cuba, Guantánamo, Holguín, Ciego de Ávila e Las Tunas.

Teme-se que "Gustav" ganhe força ao se afastar do Haiti e se transforme novamente, ainda esta noite, em furacão.

Acredita-se que ele pode aumentar para o nível três ou quatro na escala Saffir-Simpson, que vai até cinco, à medida que se desloque rumo a oeste-noroeste pelas águas do Caribe.

As tempestades tropicais se transformam em furacões quando passam de 119 km/h.

Em Porto Príncipe, o escritório de Defesa Civil haitiano comunicou que 15 pessoas morreram na passagem de "Gustav", seis deles na região sudeste do país, a mais atingida.

Em Santo Domingo, o diretor da Defesa Civil dominicana, Luis Luna Paulino, disse hoje à Agência Efe que na última madrugada morreram seis crianças e dois adultos na capital, após uma pedra rolar em conseqüência das chuvas e atingir a casa onde dormiam em um bairro pobre.

Está previsto que "Gustav" passe nas próximas 24 horas entre o sudeste de Cuba e o norte da Jamaica, e que provocará intensas chuvas nos dois países.

A tempestade tropical, a sétima da temporada de ciclones do Atlântico, tinha às 12h local (13h, Brasília) ventos máximos sustentados de 95 km/h, informou o Instituto de Meteorologia de Cuba.

Nesse momento, seu centro estava em 18,8 graus de latitude norte e em 74,1 de longitude oeste, cerca de 170 quilômetros ao sudeste de Guantánamo e cerca de 300 quilômetros ao leste-noroeste de Kingston, capital da Jamaica.

O último alerta de ciclone do instituto prevê "um aumento das chuvas, que serão fortes nas províncias do leste, especialmente nas zonas montanhosas e na costa sul, com risco de inundações e desprendimentos de terra".

"Haverá fortes ressacas em ambas as costas do leste, com possíveis inundações na cidade de Baracoa", acrescenta o boletim.

A Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla em inglês) dos EUA previu que esta temporada de ciclones será bastante ativa, podendo se formar de 14 a 18 tempestades tropicais, das quais sete ou oito podem se transformar em furacões.

Leia mais sobre Furacão Gustav

    Leia tudo sobre: furacão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG