Gustav ameaça se transformar em poderoso furacão - Mundo - iG" /

Gustav ameaça se transformar em poderoso furacão

Sonia Osorio. Miami, 28 ago (EFE).- A tempestade tropical Gustav ameaça se transformar em um poderoso furacão, após sua passagem por Jamaica e Cuba, e está previsto que, na próxima terça-feira, atinja a Louisiana, nos Estados Unidos, três anos depois da devastação causada pelo ciclone Katrina.

EFE |

"Gustav", que deixou pelo menos 33 mortos no Haiti e na República Dominicana, chega hoje à Jamaica possivelmente como um furacão de categoria um ou dois, níveis mínimos na escala de intensidade Saffir-Simpson de um máximo de cinco.

Entretanto, quando atingir o Golfo do México estará mais forte, até se transformar em um perigoso furacão de categoria três com ventos máximos sustentados entre 178km/h e 209 km/h.

"As previsões indicam que poderia chegar a categoria três no domingo sobre as águas do Golfo do México. Será um furacão intenso", disse hoje à Agência Efe Gladys Rubio, meteorologista do Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) americano.

"As condições serão favoráveis sobre o noroeste do mar do Caribe, onde a temperatura da água é de 26,5 graus centígrados", explicou.

As águas quentes são um dos fatores que fortalecem as tempestades e os furacões.

Os estados do litoral do golfo observam com pânico o avanço de "Gustav", pois a região foi devastada pelo furacão "Katrina" em 29 de agosto de 2005.

O "Katrina" devastou os estados do litoral do golfo com ventos de 209 km/h e causou graves inundações em Nova Orleans, em uma das maiores tragédias ocorridas nos EUA, na qual morreram 1.833 pessoas e houve perdas de aproximadamente US$ 80 bilhões, segundo um relatório do NHC.

Deste número de mortes causadas pelo furacão, pelo menos 1.577 foram no estado da Louisiana, 238 no Mississippi, 14 na Flórida e dois na Geórgia e no Alabama.

O furacão "Katrina" é considerado o ciclone que mais causou prejuízos aos EUA e um dos cinco mais matou na história do país.

Segundo Rubio, a atual trajetória de "Gustav" indica que ele atingiria algum lugar entre Louisiana e Texas. Porém, esta previsão ainda pode mudar.

No entanto, as previsões de computador a cinco dias apontam "Gustav" chegando a algum local entre Nova Orleans e Morgan City, na Louisiana.

Rubio advertiu que os modelos a longo prazo são menos confiáveis e que ainda é muito cedo para dizer onde ele chegará com mais força.

Independentemente do lugar, Gladys Rubio enfatizou a importância de a população dos estados do Golfo e do noroeste do mar do Caribe, incluindo o oeste de Cuba e a península de Iucatã, estar atenta à futura trajetória de "Gustav".

Além de "Gustav", apareceu outra ameaça sobre a Flórida, já que o NHC previu que, a partir de domingo, a oitava tempestade tropical da temporada, "Hanna", que se formou hoje no Atlântico, afetará à costa leste do estado, embora ainda seja cedo para confirmar sua trajetória.

O avanço de "Gustav" em direção ao Golfo, além de pôr em alerta às autoridades americanas, fez subir hoje o preço do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) para US$ 120 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex). Os investidores temem que a produção da commodity na região seja prejudicada pela passagem do furacão.

Quando "Gustav" deixar a Jamaica - após afetar também às ilhas Cayman, ele partirá rumo ao oeste de Cuba, aonde chegará no sábado.

A província cubana de Granma está sob alerta de tempestade tropical (passagem em 36 horas), e o NHC advertiu que a população do centro e do oeste de Cuba deve prestar muita atenção ao avanço de "Gustav".

Na Jamaica, centenas de turistas fugiram da ilha, trabalhadores das plataformas de extração de petróleo foram evacuados, os portos estão fechados e as escolas suspenderam suas atividades.

A tempestade está causando fortes chuvas no país e as autoridades temem grandes inundações, sobretudo, nas regiões baixas do litoral nordeste.

O Escritório de Administração de Desastres, Prevenção e Emergências (ODPEM, na sigla em inglês) está sob alerta em nível nacional diante do aviso de furacão (passagem em 24 horas) que está presente na Jamaica.

O Exército dispôs pessoal e equipes, incluindo aeronaves, para prestar socorro imediatamente em operações de busca e resgate.

Enquanto isso, os cidadãos enchem os supermercados para se abastecer de alimentos, água e outros produtos necessários para enfrentar a passagem de "Gustav". EFE so/rb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG