Feliz crise econômica e Próspero 2009 , cartões bem humorados fazem sucesso - Mundo - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Feliz crise econômica e Próspero 2009, cartões bem humorados fazem sucesso

Nestes tempos de vacas magras, um artista de Iowa, centro dos Estados Unidos, decidiu explorar o clima atual de crise econômica e a lembrança da crise de 1929 para criar cartões bem humorados para as festas do fim de ano e está tendo grande sucesso.

AFP |

"Feliz crise econômica e Próspero Ano Novo!", diz um dos cartões natalinos de Andrew Shaffer, que até agora não conseguia viver de suas obras e estava sempre apertado.

O jovem artista, de 30 anos, instalou em Iowa, estado que fica no coração da América profunda, lançou este ano uma linha de cartões "Crise de 29" misturando imagens daquele período sombrio da história e mensagens de humor negro, particularmente provocadoras neste momento de crise econômica mundial.

Um dos cartões mostra, por exemplo, uma mulher cortando um pedaço de tecido na forma de uma roupa e dizendo orgulhosa: "Eu fiz de presente para você".

Mas dentro do cartão aparece uma outra mensagem: "Sinto muito, mas tive de queimá-lo numa lixeira para me esquentar" e, logo abaixo, "Boa crise e Feliz Ano Novo".

"Nem todo mundo gosta", admitiu o artista. "Alguns acham que estou tirando sarro de pessoas mais desfavorecidas", explicou.

"Mas quando chegou o fim de semana em que Washington anunciou um plano de resgate de 700 bilhões de dólares para os bancos e que foram os atores de Wall Street que perderam seu emprego, a brincadeira tornou-se aceitável".

"Agora ficou menos engraçado porque são os americanos médios que estão perdendo seu trabalho", comentou.

Antes dele, Andrew Shaffer havia criado ano passado cartões natalinos "Papai Noel-Darwin".

"Eu sempre achei que Charles Darwin se parecia com o Papai Noel", disse, explicando de onde tirou "a idéia de criar cartões de Natal para ateus".

"Ano passado, coloquei presentes sob o braço de Darwin e comecei a vender estes cartões com meus outros cartões de Natal", contou o artista.

E foi o maior sucesso! O Papai Noel-Darwin" e a ilustração da teoria da evolução, contestada por alguns nos EUA, venderam muito, superando todos os demais cartões que ele havia criado até então.

Shaffer se disse, a partir daquele momento, que deveria existir um mercado para os ateus que querem enviar cartões de Natal e não encontraram nada nas lojas.

Ele portanto lançou uma linha inteira de cartões diversos, como alguns com motivos gays, com o arco-íris que simboliza a comunidade homossexual.

O artista malicioso garantiu que não quer ofender ninguém nem assustar as crianças com seus cartões que dizem "A boa nova é que o papai Noel existe, porém a má é que ele morreu".

"Eu sei que algumas pessoas se sentem ofendidas, apesar de eu não brincar nem com símbolos cristãos, nem com Jesus", afirmou.

"Aliás, há muitos cristãos tradicionais que compram meus cartões ateus porque os acham engraçados", afirmou.

Shaffer quintuplicou suas vendas este ano em relação a 2007 quando começou a vender estes cartões, disponíveis somente em inglês no site www.orderofstnick.com.

kdz/lm

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG