Don Mario cometeu 3 mil assassinatos nos últimos 18 meses - Mundo - iG" /

Don Mario cometeu 3 mil assassinatos nos últimos 18 meses

BOGOTÁ - O narcotraficante Daniel Rendón Herrera, conhecido como Don Mario e detido hoje no norte da Colômbia, cometeu 3 mil assassinatos nos últimos 18 meses em seu afã de controlar o território, disse o diretor-geral da Polícia, Oscar Naranjo.

EFE |

"Este indivíduo, pelo que pudemos ver neste processo de busca, tem relações com o narcotráfico há décadas", disse Naranjo.

Segundo o chefe policial, "Don Mario" tinha alianças com outros chefes do narcotráfico que continuam operando na Colômbia, precisamente com Pedro Oliverio Guerrero, conhecido como "Cuchillo" (Faca).

"Estamos diante de um narcotraficante responsável de ter realizado uma onda de violência nos últimos 18 meses com cerca de 3 mil homicídios", disse o general.

Naranjo fez este esclarecimento em entrevista coletiva, com a presença também do ministro da Defesa, Juan Manuel Santos, que concordou sobre a esteira de morte deixada pelo capo nos últimos meses.

"Este indivíduo tinha se transformado em articulador dos grupos criminosos de Chocó até La Guajira (toda a faixa norte do país de leste a oeste) e, nesse processo, tinha incentivado uma guerra e uma quantidade de homicídios que o país conhece", disse Santos.

Segundo o ministro, foram "mais de 3 mil homicídios nesse processo de ir controlando território para traficar drogas e cometer atos ilícitos".

"'Don Mario' era o controlador de Urabá, mas também, em sua luta para controlar território, é causador de homicídios em cidades como Medellín, por isso, esta captura tem especial importância para a segurança dos colombianos", acrescentou o ministro da Defesa.

"Esta é uma mensagem para todos os narcotraficantes no sentido de que, qualquer coisa que façam, cedo ou tarde, serão capturados", advertiu Santos, que fez uma chamada especialmente a "Cuchillo" para que se entregue, porque disse que ele será o próximo a ser capturado. EFE erm/an

    Leia tudo sobre: colômbia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG