Miami - O furacão Dolly perdeu força após tocar em terra no Texas e se transformou em tempestade tropical, embora continue originando fortes chuvas, informou hoje o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos.

AP
AP
Homem se segura em placa para não ser
levado pelos fortes ventos do furacão Dolly

Os alertas de furacão ao longo da costa do Texas e do México foram suspensos, assim como os de tempestade tropical, com exceção do que se mantém na faixa de Brownsville a Port Aransas (Texas), segundo o último boletim do NHC, divulgado à meia-noite (de Brasília).

O "Dolly", que se encontra 90 quilômetros ao noroeste de Brownsville, se movimenta agora em direção ao oeste a cerca de 7 km/h, com ventos sustentados de 110 km/h e seqüências mais fortes.

A tempestade seguirá perdendo força nas próximas horas e, após um leve aumento da velocidade de translação, espera-se que se transforme em depressão tropical amanhã, segundo o NHC.

Apesar disso, as fortes chuvas continuam castigando a região, e espera-se que nos próximos dias causem inundações em regiões do sul do Texas, onde será provável também a aparição de tornados isolados, e do nordeste do México.

"Dolly" chega ao Texas

O primeiro lugar a ser atingido no Estado do Texas foi a ilha Padre do Sul, onde o vento arrancou telhados, dobrou palmeiras e deixou milhares de habitantes sem energia. Nas primeiras horas em terra, o furacão já provocou 300 milímetros de chuvas.

'Meu píer foi derrubado, o prejuízo até agora é de uns 50 mil dólares', contou Russell Stockton, que opera uma empresa que leva turistas para verem golfinhos.

'O principal dano desta tempestade provavelmente será a inundação no interior', disse John Nielsen-Gammon, climatologista oficial do governo texano e professor da universidade local A&M.

Reuters
Reuters
Imagem de satélite mostra furacão
perto da costa mexicana
A tempestade não afetou a produção de petróleo no golfo do México, o que ajudou a cotação do produto a cair ao seu menor valor em seis meses, abaixo de 125 dólares.

O Texas colocou 1.200 soldados da Guarda Nacional de prontidão e emitiu um alerta para 14 condados litorâneos. Há 250 ônibus preparados em San Antonio para retirar moradores do litoral, mas isso só deve acontecer se Dolly passar à categoria 3.

Este é o segundo furacão na temporada de 2008 no Atlântico Norte, que parece excepcionalmente ativa. Em média, a quarta tempestade tropical se forma por volta de 29 de agosto. Dolly, a quarta deste ano, se formou em 20 de julho.


(*Com informações das agências AFP e EFE)

Leia mais sobre: furacão Dolly

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.