Dolly pode se transformar em furacão ao se dirigir ao México - Mundo - iG" /

Dolly pode se transformar em furacão ao se dirigir ao México

Miami, 21 jul (EFE) - A tempestade Dolly ameaça se transformar em um furacão de categoria um ao se deslocar pelas águas quentes e pode atingir a fronteira entre México e Texas na quarta-feira, informou hoje o Centro Nacional de Furacões (NHC, em inglês) dos Estados Unidos. Espera-se que Dolly se fortaleça de maneira gradual e se transformaria em um furacão na terça-feira antes de alcançar a costa oeste do Golfo do México, informou o NHC no boletim das 18h (em Brasília). A tempestade mantém ventos máximos sustentados de 85 km/h e se tornaria um furacão de categoria mínima na escala de intensidade Saffir-Simpson de um máximo de cinco se os ventos aumentarem a 119 km/h. O rápido avanço de Dolly em direção à fronteira entre México e Texas, onde possivelmente atingiria Browsville, obrigaria o NHC a emitir um aviso de furacão hoje à noite (passagem do sistema em 24 horas). Permanece em vigor um alerta de furacão (passagem em 36 horas) do rio San Fernando, no norte do México, até a fronteira entre o país e os Estados Unidos, incluindo o porto 0Connor, no Texas. Foi emitido um alerta de tempestade tropical desde La Pesca até rio San Fernando, no norte do México. Às 18h (em Brasília) o olho da tempestade se achava perto da latitude 23,1 graus norte e da longitude 91,2 graus oeste, cerca de 680 quilômetros ao lés-sueste do litoral do vale do Rio Grande, no sul do Texas e o nordeste do México. Dolly se desloca em grande velocidade rumo ao oés-n...

EFE |

O fenômeno se desloca a 20 km/h em direção ao nordeste e o NHC previu que girará para lés-nordeste na quarta-feira.

Durante a temporada atlântica de 2008, que começou em primeiro de junho e que termina em 30 de novembro, já se formaram quatro tempestades tropicais, "Arthur", "Bertha" - que se tornou no primeiro ciclone da temporada -, "Cristóbal" e "Dolly".

Os meteorologistas prevêem que a temporada seja um "pouco mais ativa" do que o normal, com a formação de seis a nove furacões e de 12 a 16 tempestades tropicais. EFE so/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG