Chespirito distribui sorrisos e carinho em lar de idosos da Costa Rica - Mundo - iG" /

Chespirito distribui sorrisos e carinho em lar de idosos da Costa Rica

San José, 24 abr (EFE).- O famoso humorista mexicano Roberto Gómez Bolaños, conhecido por ser o intérprete do garoto Chaves, distribuiu sorrisos e carinho a dezenas de anciãos durante uma visita que realizou a um asilo de San José em companhia do presidente da Costa Rica, Óscar Arias.

EFE |

"É muito gratificante que haja tanta gente sendo atendida com a colaboração do presidente, isso é ótimo. Vocês são adoráveis", afirmou Bolaños ao grupo de idosos do lar "Carlos María Ulloa".

"Chespirito", de 79 anos, chegou ao local em companhia do presidente Arias, e cumprimentou dezenas de pessoas que se aproximaram para conhecê-lo, em meio ao tumulto de jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas que disputavam uma declaração ou uma boa imagem do ilustre humorista.

O ator e escritor mexicano disse que ama os "ticos", como são carinhosamente chamados os costarriquenhos, e assegurou que se "tivesse que viver em outro país, moraria Costa Rica". Ato contínuo, o ator recebeu uma ovação de todos os presentes no asilo de idosos.

Arias, por sua vez, comentou que admira Bolaños há muitos anos, e afirmou que acompanhou seus programas de televisão, especialmente "Chaves", seu favorito.

O presidente costarriquenho disse que Chespirito "é um grande artista, não só por seus programas de televisão, que divertiu tantas gerações, mas também porque é um poeta e conhece muito de arte".

O ponto alto da festa aconteceu quando Arias leu um poema escrito por "Chespirito" no qual critica duramente a classe política, e diz que nunca seria um deles.

O humorista mexicano está na Costa Rica em companhia de sua esposa, Florinda Meza, intérprete de "Dona Florinda" no seriado Chaves, para apresentar seu espetáculo teatral "11 y 12" como parte de sua viagem de despedida dos palcos.

Defensor do humor sadio, Bolaños é uma celebridade desde a década de 1970, quando criou e interpretou verdadeiros ícones da televisão latino-americana como "Chaves", "Chapolin" e "Doutor Chapatin".

Ainda hoje seus programas de televisão continuam sendo exibidos em muitos países latino-americanos, e se transformaram em um laço entre diferentes gerações que cresceram desfrutando de seu humor.

EFE jrh/pk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG