Bill tende a enfraquecer conforme avança no Atlântico Norte - Mundo - iG" /

Bill tende a enfraquecer conforme avança no Atlântico Norte

(atualiza com boletim das 21h de Brasília do NHC) Miami, 22 ago (EFE).- O furacão Bill tende a se enfraquecer ainda mais nas próximas horas conforme avança em direção às águas frias do Atlântico Norte, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos em seu boletim das 21h (de Brasília).

EFE |

Segundo o NHC, "Bill" é agora um furacão de categoria um, a mínima na escala de intensidade Saffir-Simpson, que vai até cinco.

"Bill" é o primeiro furacão da temporada do Oceano Atlântico e continuará a perder força quando passar sobre águas frias, prevê o NHC.

O fenômeno se desloca a 39 km/h para o norte, e se espera que gire para norte-nordeste e, nesta trajetória, o olho do furacão deve passar na costa da região da Nova Inglaterra (EUA) na noite de hoje e sobre a província (estado) canadense da Nova Escócia no domingo.

O Canadá emitiu um aviso de tempestade tropical (passagem do sistema em 24 horas) na Nova Escócia e um de vigilância (passagem em 36 horas) para a província de Terra Nova e Labrador.

Continua vigente um aviso de tempestade tropical nos EUA para a costa do estado de Massachusetts.

Segundo o NHC, o olho de "Bill" estava a 480 quilômetros do sul-sudeste de Nantucket (Massachusetts) e a 940 quilômetros do sul-sudoeste de Halifax (Nova Escócia).

O NHC explicou que as grandes ondas provocadas pela passagem de "Bill" estão afetando as Bahamas e as Bermudas com fortes chuvas que ficarão ainda mais evidentes ao longo do final de semana na costa leste dos Estados Unidos e do Canadá.

A temporada de furacões no Atlântico - que começa em 1º de junho e termina em 30 de novembro - tinha registrado até a semana passada muito pouca atividade, devido à presença do fenômeno "El Niño" no Pacífico.

O fenômeno do "El Niño" inibe a formação de furacões no Atlântico e tem o efeito contrário no Pacífico.

Até agora, houve a formação de três tempestades tropicais - "Ana", "Bill" e "Claudette" - das quais a segunda se transformou no primeiro furacão da temporada na bacia atlântica.

A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA) dos EUA prevê para esta temporada a formação de entre sete e 11 tempestades tropicais e de três a seis furacões. Destes últimos, um ou dois poderiam ser de categoria 3, 4 ou 5, as mais altas na escala de Saffir-Simpson. EFE so/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG