Atividade Paranormal causa ataques de pânico na Itália - Mundo - iG" /

Atividade Paranormal causa ataques de pânico na Itália

Roma, 9 fev (EFE).- O Governo italiano estuda a possível adoção de medidas sobre a projeção para todos os públicos do filme Atividade Paranormal, do diretor israelense Oren Peli, que provocou ataques de pânico em vários espectadores desde que estreou na Itália, no último final de semana.

EFE |

A polêmica despertada pelo filme, que está sendo exibido em 385 salas italianas, levou o ministro para os Bens e Atividades Culturais italiano, Sandro Bondi, a intervir no assunto, anunciando possíveis ações por parte do Executivo.

Em declarações publicadas hoje no jornal "Corriere della Sera", Bondi diz que seu gabinete se reserva o direito de verificar o filme para adotar possíveis "medidas necessárias" para evitar que crianças o vejam no cinema.

"Atividade Paranormal" já é o segundo mais visto na Itália, atrás apenas de "Avatar", de James Cameron.

O filme de Peli recebeu censura livre na Itália. No Brasil, está vetado para menores de 14 anos, enquanto nos Estados Unidos está proibida para menores de 17 anos que não estiveram acompanhados de um adulto. No Reino Unido, a restrição fica nos 15 anos.

Segundo o "Corriere della Sera", apenas no sábado, em Nápoles, onde o filme é projetado em três salas, os serviços de emergência receberam inúmeros chamados de espectadores de "Atividade Paranormal" exatamente na mesma hora de uma das sessões.

Os sintomas eram todos parecidos: taquicardia, falta de ar, sensação de mal-estar, medo de desmaiar, ansiedade e pânico.

"Ficamos diante de casos típicos de ataques de pânico. Pelo tipo de técnicas utilizadas, o filme pode causar muita ansiedade e pode provocar, em pessoas particularmente predispostas, reações patológicas", comentou Giuseppe Galano, responsável pelos serviços de emergência de Nápoles, em declarações ao "Corriere della Sera".

Depois do sucesso de bilheteria nos Estados Unidos, "Atividade Paranormal" despertou grande curiosidade na Itália por seu terror de baixo orçamento que pretende atrair o público com seu realismo. EFE mcs/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG