Moscou, 20 ago (EFE).- O Arctic Sea, navio mercante com bandeira maltesa sequestrado no Báltico e resgatado por uma embarcação da Marinha russa, está sendo levado ao porto russo de Novorossiysk, no Mar Negro, anunciou hoje o Kremlin.

"O navio está sendo transportado ao porto de Novorossiysk para dirigir novas investigações", disse Natalia Timakova, porta-voz do Kremlin, segundo as agências russas.

Timakova acrescentou que "o ministro da Defesa (Anatoli Serdiukov) informou ao presidente (Dmitri Medvedev) que "11 dos 15 marinheiros do 'Arctic Sea' foram levados a Moscou".

"Os outros quatro tripulantes, incluindo o capitão e o mecânico, permanecem ainda no navio", disse.

Além disso, acrescentou, "os oito detidos, que protagonizaram o sequestro do navio, também foram levados a Moscou e entregues ao comitê de investigação para o prosseguimento das averiguações".

A Procuradoria afirmou hoje, agora que 11 tripulantes e os oito sequestradores já estão em Moscou, que prosseguirá a investigação e os interrogatórios em território russo.

A Justiça russa começou um processo penal contra os oito detidos por sequestro e eles poderiam ser condenados a até 20 anos de prisão.

A Chancelaria russa informou hoje que, assim que se confirmar a cidadania dos piratas - a princípio, se informou que eram quatro estonianos, dois russos e dois letãos -, os países interessados serão comunicados.

Além disso, confirmou que quatro dos marinheiros permanecerão no "Arctic Sea" para trabalhos de vigilância e manutenção técnica do navio. EFE io/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.