Ali Químico é condenado à morte por ataque contra curdos - Mundo - iG" /

Ali Químico é condenado à morte por ataque contra curdos

BAGDÁ - Ali Hassan al-Majid, o Ali Químico, foi condenado à morte pela Suprema Corte do Iraque neste domingo. Ele foi considerado culpado de ter ordenado, em 1988, um ataque com gás venenoso contra curdos.

EFE |

AP
Ali Químico, em foto de 2007

Ali Químico, em foto de 2007

Esta é a quarta condenação à morte de Majid, ex-ministro da Defesa e primo do ex-presidente Saddam Hussein, executado em 2006.

Segundo a condenação, em 1988 Majid comandou um ataque contra a localidade curda de Al-Halbja, no qual aproximadamente 5 mil pessoas morreram.

O julgamento por essas mortes começou em dezembro de 2007. Desde então, 34 testemunhas deram sua versão dos fatos ao longo de 36 audiências.

Também foram condenados pelo ataque o ex-ministro da Defesa Sultan Hasheem e o então chefe do serviço secreto iraquiano, Ali Sader al-Douri. Ambos passarão 15 anos presos. Já o chefe da inteligência na região, Farhan Motlak, foi condenado a dez anos de prisão.

Segundo as vítimas, Al-Halbja foi atacada com armas químicas, o que causou a morte de um "grande número de pessoas". Como principal responsável pelo crime foi apontado "Ali Químico", que chefiava o Escritório de Organização do Norte do extinto Partido Baath, ao qual partencia Saddam.

Uma delegação com funcionários do governo do Curdistão iraquiano chegou ontem a Bagdá para saber em primeira mão a sentença anunciada neste domingo.

"Ali Químico" já foi condenado à pelo assassinato de dezenas de xiitas em fevereiro do 1999; pelo genocídio de curdos em Anfal, em 1988, e pela repressão à rebelião xiita em áreas do sul do Iraque em 1991.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG