Agressão russa precisa ser respondida , diz vice de Bush - Mundo - iG" /

Agressão russa precisa ser respondida , diz vice de Bush

PEQUIM - O vice-presidente dos EUA, Dick Cheney, telefonou para o presidente da Geórgia para manifestar a solidariedade de Washington no conflito contra Moscou e disse a Mikhail Saakashvili que a agressão russa não pode ficar sem resposta.

Reuters |

"O vice-presidente expressou a solidariedade dos Estados Unidos com o povo georgiano e com o seu governo democraticamente eleito diante desta ameaça à soberania e integridade territorial da Geórgia", disse nota do gabinete de Cheney.

No telefonema ocorrido no domingo, Cheney disse a Saakashvili que a continuação da agressão russa "teria sérias consequências para suas relações com os Estados Unidos, assim como para a comunidade internacional de maneira mais ampla".

Cheney ficou nos EUA enquanto Bush, que conversara com Saakashvili anteriormente, assiste à Olimpíada em Pequim.

A Geórgia, aliada dos EUA no Cáucaso, ofereceu um cessar-fogo e negociações de paz após retirar suas tropas da região separatista da Ossétia do Sul. Enviados estrangeiros já iniciaram a tentativa de mediação.

Mas ainda há confrontos em parte do Cáucaso, e a Rússia exige uma retirada incondicional das tropas georgianas, enviadas à Ossétia do Sul na semana passada para tentar recuperar para Tbilisi o controle da região, que desde a década passada goza de autonomia sob proteção russa.

No domingo, a Casa Branca alertou que a escalada militar na Geórgia poderia ter "um impacto significativo, de longo prazo" nas relações russo-americanas.

O gabinete de Cheney disse que Saakashvili o informou sobre o conflito, falou de ataques contra civis e ouviu do vice-presidente elogios "pela moderação de seu governo, pelas ofertas de cessar-fogo e pela retirada das forças georgianas da zona de conflito na região do país (chamada) Ossétia do Sul".

    Leia tudo sobre: euageórgia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG