Quito dá por superado problema com Brasil sobre BNDES

O Equador deu por superado nesta segunda-feira o problema diplomático com o Brasil envolvendo um empréstimo do BNDES, após Brasília autorizar o retorno de seu embaixador em Quito, Antonino Marques Porto, chamado para consultas em novembro passado.

AFP |

"Acredito que está superado o problema com o Brasil", declarou o chanceler Fander Falconí em entrevista coletiva, acrescentando que "a relação com o governo brasileiro é extremamente importante para nós".

Segundo Falconí, foi possível "normalizar (...) as relações, que jamais deveriam ter se deteriorado no campo diplomático".

O Brasil anunciou no domingo o retorno de Marques Porto a Quito, após o Equador saldar uma cota do empréstimo de 243 milhões de dólares concedido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Marques Porto deve chegar esta semana ao Equador.

"Basicamente, a nossa visão foi sempre a de deixar claro que este era um problema apenas financeiro e comercial, e que não deveria obstruir as relações diplomáticas e internacionais históricas entre os dois países", disse o chanceler.

"Jamais questionamos o governo brasileiro, apenas impugnamos o tratamento de uma empresa sobre um problema específico, e isto seguirá seu devido processo".

O embaixador Antonino Marques Porto foi chamado para consultas em novembro passado, depois da decisão do Equador de recorrer à arbitragem internacional para não pagar o empréstimo de 243 milhões de dólares concedido pelo BNDES para a construção da hidrelétrica de San Francisco, a cargo da Odebrecht.

Segundo o Equador, o dinheiro do BNDES foi entregue diretamente a Odebrecht, expulsa do país devido as diversas falhas que a usina de San Francisco apresentou apenas um ano após sua entrega.

sp/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG