Quirguistão proíbe aliados dos EUA de usar base aérea

BISHKEK (Reuters) - O Quirguistão, que no mês passado decidiu fechar uma base militar dos EUA no país, na sexta-feira cancelou acordos similares com outros membros da coalizão liderada pelos norte-americanos que combatem insurgentes do Taliban no Afeganistão. O parlamento quirguiz votou de forma quase unânime para cancelar 11 acordos que permitiam que nações europeias, Austrália, Coreia do Sul e Nova Zelândia usassem a base aérea de Manas.

Reuters |

No mês passado, o parlamento apoiou a decisão do presidente Kurmanbek Bakiyev -- anunciada em Moscou depois que ele conseguiu 2 bilhões de dólares em empréstimos da Rússia -- de fechar a base de Manas, a 35 km da capital Bishkek.

O governo então entregou uma notificação formal à embaixada dos EUA, dando às tropas seis meses para deixar a base -- um importante ponto de passagem para a chegada por via aérea de suprimentos para as forças no Afeganistão.

(Reportagem de Olga Dzyubenko)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG