Quinze piratas somalis, suspeitos de participação no sequestro dos navios franceses Ponant e Carré dAs em 2008 e recentemente do veleiro Tanit, passaram para disposição da justiça na França.

Três piratas detidos durante a operação militar para libertar os reféns do "Tanit", na qual morreu o capitão, foram interrogados e poderão ser indiciados.

Outros seis somalis já haviam sido indiciados em 18 de abril de 2008 pelo sequestro do "Le Ponant".

Todos os acusados podem ser condenados à prisão perpétua.

mat/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.