Quinta morte por gripe aviária é registrada na China

PEQUIM (Reuters) - O Ministério da Saúde da China informou que um jovem morreu devido ao vírus H5N1, que causa a gripe aviária, na segunda-feira. Esta é a quinta morte registrada neste mês. O jovem de 18 anos foi internado no dia 24 de janeiro em Yulin, na fronteira com o Vietnã, depois de adoecer e procurar uma clínica na cidade de Beiliu, três dias antes.

Reuters |

Ele teve contato com aves domésticas mortas antes de ficar doente, segundo o ministério, acrescentando que as pessoas que tiveram contato com o rapaz não mostraram sinais da doença.

Em dezembro, o Ministério da Agricultura reportou ter obtido resultados positivos em testes de rotina com aves da província de Jiangsy. No entanto, um surto da doença não é registrado entre as aves há meses.

A doença continua, em grande parte, restrita às aves, mas especialistas temem que o vírus possa sofrer uma mutação e adquirir uma forma facilmente transmissível para seres humanos. Isto despertaria uma epidemia que poderia matar milhões de pessoas ao redor do mundo.

Desde que o vírus ressurgiu na Ásia, em 2003, infectou 399 pessoas no mundo, matando 252 delas, de acordo com dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde no sábado.

As mortes por gripe aviária na China, em janeiro, aconteceram em áreas do país onde não havia existido nenhum surto entre as aves, o que desperta preocupação entre os cientistas, que desconfiam que o vírus possa estar presente, mas mascarado pela vacinação constante.

Outra vítima, um homem de 29 anos que morava na província de Guizhou, está em condição estável, segundo informou a agência oficial Xinhua na segunda-feira. Já uma menina de dois anos, internada no hospital de Shanxi, está se recuperando.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG