PESHAWAR (Reuters) - Um especialista em armas químicas e biológicas da rede Al Qaeda, chamado Abu Khabab al-Masri, morreu em um suposto ataque a míssil dos Estados Unidos, disseram autoridades de segurança do Paquistão, um dia depois do ataque. Os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de 5 milhões de dólares por Al-Masri, que foi identificado como um possível alvo na segunda-feira em um ataque a uma madrassa numa região de fronteira do Paquistão.

Morreram seis pessoas no ataque, que moradores do vilarejo de Azam Warsak, no sul da região tribal do Waziristão, disseram que foi lançado por aviões dos Estados Unidos.

Uma autoridade da área de inteligência disse na terça-feira que três das vítimas tinha ligação próxima com Al-Masri, considerado uma peça-chave na produção de bombas da rede Al Qaeda. A mulher e dois filhos dele ficaram feridos.

Esta não é a primeira vez que autoridades anunciam a morte do químico egípcio, de 55 anos.

(Por Alamgir Bitani)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.